advertising

XPML11, VICS11, KNCR11, TRXF11 e mais 5 FIIs: veja a notícia da semana sobre os fundos imobiliários

fundos imobiliários fiis ifix

A seguir, apresentamos as últimas notícias referente aos fundos imobiliários (FIIs) recomendados na Empiricus.

advertising

HFOF11: o fundo convocou uma assembleia geral extraordinária (AGE) para deliberação sobre as pautas da AGE do HGBS11, que está em andamento. Os votos devem ser enviados até o dia 27 de março, data de realização da assembleia.

HGPO11: o CSGH Prime Offices informou que recebeu uma nova proposta de aquisição de seus imóveis pelo valor de R$ 587,3 milhões, em torno de R$ 46,1 mil por metro quadrado, que conta como condição precedente uma captação de recursos. Sem considerar os custos e taxas envolvidos, a proposta representa um prêmio de 9,2% sobre o atual valor de mercado do fundo (R$ 307,75) e de 9% sobre o seu valor patrimonial. A gestora deve avaliar os termos e condições da proposta em busca de reunir as informações necessárias para serem divulgadas aos cotistas.

Na frente de locações, foi assinado um contrato para a ocupação do 8º andar do Ed. Platinum pelo valor de R$ 335 por metro quadrado com 3 meses de carência, restando apenas o 10º andar disponível, que está sendo ofertado por R$ 370 por metro quadrado. A locação deve reduzir as vacâncias física e financeira do portfólio para 1,71% e 1,82%, respectivamente

KNCR11: o fundo comunicou que foi realizada uma assembleia para aprovar a recompra parcial do CRI Shopping Uberaba, com liberação de 30% da cessão fiduciária de recebíveis de um dos shoppings dados em garantia (Shopping Maceió) para a venda da fração ideal do empreendimento pelo devedor. Além desta, foi realizada assembleia para deliberar sobre a amortização extraordinária do CRI São Carlos com o intuito de reduzir a razão de garantias da operação.

advertising

KNIP11: o fundo informou que foi realizada uma assembleia para aprovar ajustes no fluxo financeiro do CRI Ânima, com a interrupção da carência de juros e uma alteração no cronograma de amortização do CRI pelo período de 24 meses, conforme solicitado pelo FII devedor da operação. Em contrapartida, foi realizado um incremento na taxa do título, que passou a ser IPCA + 6,1% ao ano.

MCHY11: o Mauá Capital Real Estate anunciou o encerramento da sua emissão de cotas no qual foram captados R$ 900 milhões (montante alvo mais lote adicional), por meio da subscrição de 75,7 milhões de cotas.

RCRB11: o fundo formalizou a locação de 130 metros quadrados do Ed. Bravo! Paulista para ocupação da loja 2 pela Egal Tratamentos Capilares. Com a locação, a ocupação da área própria do imóvel sobe para 82,8%. Além desta, foi anunciada a locação do conjunto 82 (560 metros quadrados) do Parque Cultural Paulista, que corresponde a 11,1% da área BOMA do imóvel.

Ambos os contratos possuem duração de 5 anos, são corrigidos pelo IPCA e contam com mecanismo de aviso prévio de 120 dias e 150 dias, respectivamente, sendo que o primeiro conta com 5 meses de carência. Após o término das carências e descontos, a gestão estima um impacto positivo de R$ 0,29 por cota na receita anual do fundo. Com as ocupações, a vacância física do portfólio do RCRB11 passa a ser de 3,7%.

TRXF11: o TRX Real Estate anunciou a sua décima emissão de cotas, com o objetivo de captar cerca de R$ 250 milhões por meio da emissão de cerca de 2,3 milhões de cotas em uma oferta realizada nos termos da RCVM 160, destinada para investidores profissionais e atuais cotistas. Os investidores poderão subscrever ao preço de R$ 109,79 por cota, considerando o custo de distribuição de R$ 1,97 por cota (1,84%). O fator de proporção será de 0,151 por cota.

O cronograma estimado indica que o período de exercício do direito de preferência será iniciado no dia 18 de março, com encerramento no dia 28 de março. Segundo a gestão, os recursos captados serão destinados para o pagamento dos custos de desenvolvimento das lojas big box adquiridas pelo fundo recentemente, que estão com as obras em andamento ou em fase de diligência.

VISC11: o Vinci Shopping Centers concluiu a aquisição de 5% do Plaza Sul Shopping pelo valor total de R$ 30 milhões, o que representa um cap rate de 8,5% para os próximos 12 meses, conforme sinalizado pela gestão anteriormente. Ademais, o fundo comunicou a troca da administração do Shopping Estação, em Curitiba, para o Grupo Tacla, companhia que possui forte presença no Sul do Brasil.

XPML11: o XP Malls protocolou no CADE a aquisição de 40% das ações da SPE detentora da totalidade do Shopping Uberlândia. Caso concluída, a transação será no valor total de R$ 150 milhões, sendo R$ 97,5 milhões pagos na data de assinatura do contrato de compra e venda e R$ 52,5 milhões corrigidos pelo IPCA e pagos em 6 meses após a primeira parcela.

Segundo a gestão, espera-se um incremento de R$ 14,9 milhões no NOI do fundo no período, o que equivale a um cap rate próximo de 10% ao ano e a uma distribuição de dividendos bruta de R$ 0,37 por cota para o período, considerando a quantidade de cotas da 10ª emissão. Além disso, o valor pago por metro quadrado é de R$ 7 mil.

[5 FIIs para março] Para conferir quais são os cinco melhores fundos imobiliários para comprar em março, clique aqui. Spoiler: dois deles estão nesta matéria.

O post XPML11, VICS11, KNCR11, TRXF11 e mais 5 FIIs: veja a notícia da semana sobre os fundos imobiliários apareceu primeiro em Empiricus.

advertising