advertising

Resultados da TSMC (TSMC34), maior fabricante de chips do mundo, anima investidores; veja os números do 4T23 e de 2023

tsmc34 tsmc taiwan semiconductos
Foto: TSMC

A Taiwan Semiconductors Manufacturing (B3: TSMC34 | NYSE: TSM), maior fabricante de chips do mundo, divulgou nesta quinta-feira (18) seus resultados corporativos do quatro trimestre (4T23). Enquanto a receita veio em linha com o esperado pelo mercado, a companhia apresentou lucro por ação acima das expectativas.

Números do 4T23

advertising

No 4T23 a empresa apresentou vendas de 625,25 bilhões de dólares taiwaneses (US$19,62 bilhões), estável na comparação com o mesmo período do ano anterior mas 14,4% (+13,6% em dólar) maior do que o reportado no 3T23 (NT$546,73 bilhões, US$17,28 bilhões).

No trimestre, as tecnologias avançadas de semicondutores — aqueles chips com 7 nanômetros ou menos — representaram 67% da receita total, ante 54% no 4T22. Importante notar que os chips de 3nm, que não existiam um ano atrás, já foram responsáveis por 15% das vendas no 4T23 (e 9 pontos percentuais acima do reportado no 3T23).

Já por plataforma, a parte de Computação de Alta Perfomance e a de Smartphones seguem sendo os principais destinos dos chips fabricados pela companhia: no 4T23, esses dois segmentos foram responsáveis por 43% das vendas cada, comparado com 42% e 38% no mesmo trimestre de 2022, respectivamente.

Essa maior participação dos chips de 3nm acabou impactando negativamente as margens da companhia, que reportou no 4T23 margem bruta de 53% (-9,2p.p vs. 4T22, -1,3p.p. vs 3T23) e operacional de 41,6% (-10,4p.p., -0,1p.p.). Isso, contudo, era algo que podia ser esperado, uma vez que o início da produção de um novo tipo de produto acaba gerando custos e despesas maiores em um primeiro momento, sendo diluído com o aumento da sua produção.

advertising

Da mesma forma esse impacto reverberou até o resultado final da companhia, que reportou lucro de NT$238,71 bilhões (U$7,47 bilhões), um recuo de 19,3% na comparação anual mas um aumento de 13,1% em relação ao 3T23.

A margem líquida ao final do período foi de 38,2% (-9,1p.p. vs. 4T22, -0,4p.p. vs. 3T23), e equivalente a um ROE de 28,1% (-13,6p.p., +2,3p.p.).

Números de 2023

Os números referentes ao ano de 2023 também demonstraram esse avanço tecnológico e o impacto inicial nos resultados, mas com a perspectiva de melhora ao longo do tempo.

No ano as vendas totalizaram NT$2,161 trilhões (US$69,3 bilhões), um recuo de 4,5% (-8,7%) em relação a 2022. As tecnologias avançadas passaram a representar 58% das vendas (6% provenientes do 3nm), ante 55% um ano antes.

Assim como no último trimestre do ano, as plataformas de Computação de Alta Performance e Smartphone foram as principais em 2023, com 43% (+2p.p. vs. 2022) e 38% -1p.p.) das vendas, respectivamente. 

Já as margens da companhia, apesar de também terem recuado, reportaram uma queda menor na comparação anual: margem bruta de 54,4% (-5,2p.p.) e operacional de 42,6% (-6,9p.p.).

Na linha final de resultado, o lucro líquido de 2023 foi de NT$838,5 bilhões (US$26,9 bilhões), valor 17,5% menor ante 2022. A margem líquida no período foi de 38,8% (-6,1p.p. vs. 2022) e o ROE encerrou 2023 nos 26,2% (-13,6p.p.).

Ações da TSMC sobem depois da divulgação dos resultados

Apesar da retração nos resultados, os investidores gostaram do que viram, principalmente diante das palavras do CFO Wendell Huang, que afirmou que agora no primeiro trimestre a companhia espera um impacto sazonal nos números da plataforma de Smartphone, mas que deve ser parcialmente compensado pela continuidade da demanda relacionada a parte de Computação de Alta Performance.

E isso pode ser observado nas projeções da companhia para o 1T24. No período, a TSM espera reportar receita entre US$18 bilhões e US$18,8 bilhões, o que representaria um crescimento na casa dos 10% em relação ao 1T23. 

Já as margens devem continuar pressionadas nesse primeiro trimestre, com a expectativa de uma margem bruta entre 52% e 54% (-4p.p. vs. 1T23) e operacional no intervalo de 40% e 42% (-3p.p).

Mas a animação dos investidores com a perspectiva do retorno do crescimento acabou sobressaindo e reverberando em outras ações relacionadas à companhia. 

Enquanto as ações da TSM subiam quase 8% no pré-market, outros papéis como da Nvidia e da AMD acabaram subindo junto, uma vez que estamos falando de clientes da gigante taiwanesa.

TSMC: Empiricus Research recomenda comprar ações

Apesar dos riscos geopolíticos envolvidos na tese, entendemos que a Taiwan Semiconductor Manufacturing (B3: TSMC34 | NYSE: TSM) segue sendo extremamente importante para o desenvolvimento de novas tecnologias como a Inteligência Artificial, e qualquer possível impacto no seus negócios seria algo altamente discutido nos círculos políticos de Washington e Pequim.

Negociando por 17 vezes seus lucros futuros, ainda entendo essa ser uma das melhores oportunidades de investimento no campo da tecnologia, sendo uma das ações sugeridas na série internacional da Empiricus, MoneyBets.

Além da TSMC, a Empiricus recomenda outras 9 ações internacionais na carteira de BDRs de janeiro. Confira a tese de cada uma neste relatório gratuito.

O post Resultados da TSMC (TSMC34), maior fabricante de chips do mundo, anima investidores; veja os números do 4T23 e de 2023 apareceu primeiro em Empiricus.

advertising