advertising

Por que a queda inicial do Bitcoin após aprovação dos ETFs é absolutamente normal?

Bitcoin despencou 7% em maio: o que explica a queda? é hora de comprar?
Imagem: Pixabay

Saudações!

advertising

Os ETFs foram aprovados, mas o Bitcoin (BTC) chegou a recuar mais 10%. O que pode parecer algo ruim, não passa de algo absolutamente normal. No primeiro dia de negociação dos ETFs, gerou-se um volume de mais de US$ 4,5 bilhões, e mais de um bilhão de influxos em fundos. Como, então, os preços caíram nesse curto espaço de tempo? Continuaremos a ver o BTC caindo?

Indo direto ao ponto, não vejo razões para o BTC ir abaixo dos US$ 40 mil; como veremos logo a seguir, a demanda inicial pelos novos produtos de BTC ainda não atingiu o mercado, e estamos com um nível de alavancagem saudável. Ainda assim, prever movimentos de curto prazo é uma tarefa difícil para qualquer um. Dito isso, continuo com o palpite de que o BTC superará os US$ 50 mil em breve, embora, infelizmente, não tenha sido já na semana passada.

Já para o ETH e demais altcoins ligadas ao ecossistema Ethereum, os últimos dias têm sido de quebra de expectativas; a relação ETH/BTC parece ter atingido o seu fundo local. Agora, com os ETFs de BTC aprovados, a narrativa de ETFs de ETH deve ganhar força.

ETH/BTC – quanto vale o ETH em termos de BTC? 

Fonte: TradingView
advertising

Variações semanais (08/01/24 a 15/01/24)

🪙 Bitcoin (BTC)

Preço: US$ 43.000 | Var. -1,50%

🪙 Ethereum (ETH)

Preço: US$ 2.551 | Var. +14,79%

🌐 Dominância Bitcoin: 51% (Var. -5,00%)

* dados referentes ao fechamento em 15/01/24

Tópicos da semana 

  • Eleições em Taiwan: Lai Ching-te obteve vitória na eleição presidencial de Taiwan. Lai conquistou seu terceiro mandato inédito para o Partido Progressista Democrático (DPP), pró-soberania, na eleição de sábado, com mais de 40% dos votos. Ele está sucedendo Tsai Ing-wen, do DPP, que foi presidente desde 2016 e promete continuar seus esforços na política externa para resistir aos planos da China de anexar Taiwan. O país continua sendo um dos mais importantes focos de atenção em um ano que promete instabilidade geopolítica devido a sua importância quanto ao fornecimento de chips semicondutores;  
  • Nações Unidas acusa Tether: um relatório das Nações Unidas publicado na segunda-feira sugere que a USDT, stablecoin emitida pela Tether, tornou-se um método proeminente de pagamento para lavagem de dinheiro e golpes no Sudeste Asiático, de acordo com o Financial Times. O relatório da ONU afirma que as plataformas de jogos de azar online, especialmente as que operam ilegalmente, se tornaram um dos veículos mais populares para lavagem de dinheiro baseada em criptomoedas, principalmente aquelas que usam a Tether. Em dezembro, o CEO da Tether, Paolo Ardoino, afirmou que a empresa havia integrado o Serviço Secreto dos EUA e o FBI em sua plataforma, e tem ativamente colaborado em investigações legais. Em 2023, a participação da Tether no fornecimento global de stablecoins cresceu de 50% para 71%; 
  • Fórum Econômico Mundial (WEF): nesta semana, líderes de estado, investidores e empresários se reúnem em Davos para o WEF. No relatório Chief Economists Outlook prevê-se um enfraquecimento da economia global em 2024 e uma fragmentação geoeconômica acelerada. Alertando para mais incerteza econômica no horizonte, o relatório afirmou que a economia global continua a enfrentar ventos contrários devido às condições financeiras rigorosas, divisões geopolíticas e avanços rápidos na inteligência artificial generativa (IA).

Gráfico da semana  

Nesta semana, trago a versão mais atualizada do gráfico que trouxe no último Crypto Insights.

Na semana passada, os produtos de investimento em ativos digitais nos EUA registraram um influxo de US$ 1,24 bilhão; esses novos aportes estão sujeitos ao processo de liquidação T+2, portanto, as ordens de compra só devem começar a ser processadas a partir de hoje (16/01) e amanhã, devido ao feriado de Martin Luther King, nesta segunda-feira com Wall Street fechada.

Fluxos líquidos semanais em fundos de cripto (Global)

Fonte: CoinShares

Se por um lado temos ordens que ainda não impactaram o preço por simples questão de tempo, por outro vimos um grande volume de resgates no GBTC, ETF da Grayscale. Grande parte desse resgate foi oriundo da liquidação de posições da falida corretora FTX, a qual tinha US$ 597 milhões em cotas de GBTC. Após um longo tempo de desconto das cotas em relação ao valor dos BTCs sob custódia, os administradores já haviam montado uma ordem de venda imediata com a aprovação de negociação do GBTC como ETF.

Fluxos líquidos semanais em fundos de cripto (por produto) 

Fonte: CoinShares 

FTX: posições em fundos (2023) 

Fonte: FTX 

Tudo mais constante, acredito que teremos uma boa semana em cripto, conforme os influxos em fundos se convertam em demanda real no mercado à vista.

Forte abraço, 

Valter Rebelo 

O post Por que a queda inicial do Bitcoin após aprovação dos ETFs é absolutamente normal? apareceu primeiro em Empiricus.

advertising