advertising

A História e Expansão da Fnac: Da Federação Nacional de Compras para Gestores a um Gigante do Retalho

A História e Expansão da Fnac: Da Federação Nacional de Compras para Gestores a um Gigante do Retalho

A Fnac, originalmente conhecida como Fédération Nationale d’Achats pour Cadres (Federação Nacional de Compras para Gestores), teve a sua origem em 1954, quando os empresários franceses André Essel e Max Théret fundaram um clube de associados. Inicialmente, o objetivo era oferecer descontos em produtos específicos, impulsionando o poder de compra dos trabalhadores franceses. Ao longo dos anos, a Fnac evoluiu para se tornar uma referência no retalho, destacando-se pelo seu posicionamento exclusivo de marcas e pela promoção da descoberta de culturas e tecnologias.

advertising

Expansão e Décadas de 1960 e 1970: No final da década de 1950, a Fnac iniciou o treino de vendedores em categorias específicas e implementou garantias de um ano em todas as compras. A empresa adotou a prática de testar produtos no seu centro de testes, publicando os resultados na revista Contact, disponível para os associados. Nos anos seguintes, a Fnac expandiu as suas operações, abrindo a segunda loja em Paris em 1969 e passou a oferecer uma variedade de produtos, incluindo livros.

Na década de 1970, a Fnac continuou a sua expansão, abrindo lojas em províncias francesas e diversificando o seu portefólio para incluir livros. Os fundadores venderam parte da empresa à Union des Assurances para financiar o crescimento. Em 1974, a Fnac provocou controvérsia ao vender livros a preços reduzidos, resultando na intervenção do governo em 1982 para limitar os descontos em livros.

Expansão e Desafios nos Anos 1970: A década de 1970 marcou uma expansão significativa da Fnac, com lojas a abrir tanto em Paris como em outras cidades da França. Em 1977, os fundadores venderam as suas últimas ações à Société Génerale des Cooperatives de Consommation (SGCC), braço financeiro do grupo retalhista Coop.

A diversificação de produtos continuou, com a adição de videocassetes à linha em 1975. As vendas da Fnac representaram uma parcela considerável no mercado francês, incluindo 4% das vendas de discos, 8% das vendas de equipamentos de som e 10% das vendas de equipamentos fotográficos.

advertising

Desafios e Regulamentações: Em 1974, a Fnac enfrentou protestos da indústria editorial ao vender livros a 80% do preço sugerido ao retalho. As editoras, escritores e livreiros independentes expressaram preocupações, levando o governo a intervir em 1982 com a lei “antiFnac”, limitando os descontos em livros a 5%.

Conclusão: A Fnac, que começou como um clube de associados, evoluiu ao longo das décadas para se tornar uma importante rede de retalho. A sua abordagem única e a busca por oferecer produtos a preços acessíveis marcaram a sua trajetória, tornando-a uma presença significativa no cenário retalhista francês.

SOLICITAR UM CARTÃO

advertising